Escrito por Christian Dierberger

PLANTIO

Image

Os rizomas diferenciam-se muito, quanto a forma, tamanho e peso. Os Psittacoruns são finos leves e pequenos. Os das Caribaeas, Rígida ou Griggsianas são pesados e grossos. São plantas tropicais, portanto o local de plantio deve ser definido com cautela, principalmente em viveiros comerciais.Dierberger Tropicais O clima deve ser quente e úmido. Porem não gostam de terrenos encharcados por longos períodos. Em climas mais quentes e secos, devem ser plantados mais na sombra ou meia-sombra e irrigados de preferência. Em invernos muito frios, com menos que 15 graus, seu crescimento para, voltando a atividade quando esquenta. Só morrem em geadas muito fortes. Algumas podem até secar, mas rebrotam. Há variedades mais resistentes e outras mais frágeis, quanto ao clima, umidade e crescimento. Geralmente produzem flores no segundo ano após o plantio, dependendo do trato e habitat.

Image

Há variedades extremamente lentas também. Existe uma pequena regra básica. Quanto mais sombra, mais verde se tornam as folhas, mais bonitas são as flores e maior ficará a planta. Por outro lado quanto mais sol, menor fica a planta, as folhas ficarão mais amareladas porem produzirá mais flores e mais hastes. As plantas tropicais, no geral, são de fácil manutenção. Crescem rápido e não requerem maiores tratos. As doenças como fungos, bactérias e ácaros são raros e fáceis de controlar. Lembre-se que quanto mais parecido for seu novo habitat do original melhor. Muitos rizomas podem ter a aparência marrom, seca enrugada ou até de morto. Porem quase todas brotam, apesar deste aspecto. Muitas demoram a brotar, enquanto outras o fazem com rapidez. Plantio.

Ao receber a caixa, deixe os rizomas hidratarem por alguns minutos imergindo-os em um balde ou caixa de água. Eles já vêm tratados fungicidas específicos, para prevenir doenças. Os rizomas ou bulbos vêm embalados em jornal levemente umedecido. Não se deve molhar demais, pois poderão apodrecer na caixa. Há duas formas de plantio.

Image

Há duas formas de plantio

Plantio direto

Faça uma cova compatível com o tamanho de cada variedade. Na cova adicione terra orgânica e um pouco de areia. Adubo NPK 10-10-10 de absorção lenta. Não adube demais, pois pode queimar as raízes novas. A profundidade de plantio é até a parte que passa de branco para ao verde no rizoma. Mantenha a cova livre de ervas daninhas e grama. Ideal é por uma estaca de bambu, para marcar o lugar, prevenindo de serem pisados ou se perderem na grama alta ou mato. Também se recomenda cobrir o rizoma com um copo plástico para prevenir podridão e doenças com o excesso de chuvas. Após os primeiros brotos laterais aparecerem, adicione esterco de gado bem curtido ou matéria orgânica, em épocas ou terrenos secos, aguar no mínimo 4 vezes na semana. Escreva uma pequena etiqueta, com o nome da planta e a época de plantio.

Image

Plantio indireto

O mais recomendável, principalmente em climas não totalmente propícios ao plantio de Plantas Tropicais, como climas secos, baixa umidade, frio etc. Por facilitar a manutenção. Misture 50 % de terra orgânica, 40% de terra e 10 % de areia. Forre o fundo do vaso ou pote já com os furos com pedregulho para facilitar a drenagem de água. Ponha a terra misturada no vaso e plante o rizoma, não muito fundo. Cubra sua extremidade com o copo plástico, como está na foto. Deixe em um lugar fresco e ventilado, sem sol direto, até que os brotos tenham de 3-5 folhas em cada haste. Agora estarão prontas para o plantio definitivo. Esterco de gado e resto de cobertura morta é ótimo. Aguar sempre que necessário. Sempre ponha uma identificação nas mudas, para que os nomes e as datas não se percam. Cuide bem das plantas, que lhe trarão muitas alegrias.